Destaques

Internet das Coisas: Edital patrocina chip no Brasil

A Intel Brasil e a FAPESP anunciaram uma chamada para projetos de pesquisa em segurança para novos dispositivos para a Internet das Coisas, com base em um acordo de cooperação assinado em junho. A iniciativa vai contemplar projetos de segurança em dispositivos SoC (systems on a chip), através do desenvolvimento de técnicas de criptografia, protocolos de comunicação de dados e métodos de execução de software.

O processo está aberto para pesquisadores vinculados a Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa no Estado de São Paulo, públicas ou privadas, sem fins lucrativos. Os pesquisadores têm até o dia 21 de fevereiro de 2014 para encaminhar seus projetos. O anúncio faz parte dos investimentos que a Intel tem trazido para o Brasil por meio da Aliança de Pesquisa Estratégica Intel (Intel Strategic Research Aliance – ISRA, em inglês) lançada no início de 2013.

A chamada está em busca de pesquisas em sistemas de segurança resistentes a um tipo de ataque conhecido como ataque por canais colaterais (side-channel attack, em inglês), um tipo de vulnerabilidade que explora os aspectos físicos de um sistema – como tempo de execução ou consumo de energia do chip – para decifrar senhas e ganhar acesso indevido aos dispositivos. As soluções propostas devem aumentar os requisitos de ataque por canal colateral em até 100 vezes, ou seja, tornando este tipo de ataque praticamente impossível.

A Aliança de Pesquisa Estratégica Intel teve início com projetos focados no desenvolvimento de soluções de segurança e criptografia para systems-on-a-chip em ambientes de baixo consumo de energia. Além disso, o investimento também inclui o desenvolvimento de currículo de segurança para os cursos de engenharia, computação e tecnologia da informação, buscando preparar melhor os futuros profissionais de tecnologia do Brasil.

“O acesso amplo e irrestrito a dispositivos conectados cria maiores oportunidades para criminosos explorarem as informações disponíveis”, comentou Max Leite, diretor de inovação da Intel Brasil. “Nós esperamos que os dispositivos conectados se multipliquem nos próximos anos e temos que nos antecipar aos desafios de segurança que essa tendência vai apresentar”.

“O acordo para pesquisa colaborativa entre INTEL e FAPESP contribuirá para a  intensificação da colaboração universidade-empresa em pesquisa no Estado de São Paulo, sendo um importante objetivo da FAPESP”, disse Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP. Os interessados devem acessar a Chamada de Propostas no site da FAPESP para conhecer todos os requisitos de elegibilidade, documentos e prazos. As informações estão disponíveis neste link: www.fapesp.br/8282

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos