Destaques

Funttel repassa R$ 176 milhões para Finep

A maior parte deste recurso, proveniente do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel), será emprestada a pequenas e médias empresas brasileiras para investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

O secretário-executivo adjunto do Funttel, Eder Alves, ressalta que este recurso será multiplicado, beneficiando várias empresas. “O Funttel faz esse repasse para a Finep, que só tem que pagar daqui a 20 anos.

Já a Finep empresta esse montante para empresas nacionais com projetos na área de inovação em telecomunicações. Como esses empréstimos têm duração média de cinco anos, o mesmo recurso vai beneficiar várias empresas até ter que ser devolvido para o Funttel”, explica.

As empresas, porém, também contam com condições especiais para pagar: além do prazo maior que o praticado pelo mercado, uma taxa de juros de apenas a TR mais 2,5% ao ano.

De 2011 a 2014, R$ 516,3 milhões foram disponibilizados para a contratação de projetos de financiamento para inovação tecnológica de empresas nacionais.

Entre esses, há trabalhos nas áreas de equipamentos ópticos, de roteamento IP e os projetos do LTE 450 Mhz – que têm como foco a expansão da internet na zona rural.

Os recursos emprestados às empresas geram benefícios que vão além das novas tecnologias desenvolvidas, que acabarão sendo traduzidas em melhores produtos e serviços para a população. Eles ainda promovem o fortalecimento do mercado brasileiro e a oferta de emprego qualificado no setor.

Alves destaca, ainda, que uma parte deste montante será reservada para um fundo de investimentos direcionado a empresas que precisam de recursos para crescer, as chamadas “startups”.

“Como esses empreendedores não têm garantias de que vão conseguir pagar os empréstimos, o estado acaba entrando como sócio da empresa. Nesses casos, o risco é assumido pela Finep”, afirma. Este fundo já conta com R$ 100 milhões e, do valor repassado agora, receberá mais R$ 10 milhões.

Além dos recursos que são emprestados para a Finep, o Funttel também incentiva a pesquisa científica na área. Entre 2011 e 2014, foram investidos R$ 210 milhões em projetos não reembolsáveis de centros de pesquisa e desenvolvimento nacionais.

Além disso, o Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações apoia a formação e a capacitação de pessoal na área. Cerca de 1.400 bolsas já foram concedidas para estudantes de graduação e pós-graduação, o que representa um investimento de R$ 5 milhões.

Lançado em dezembro de 2013, o Inova Telecom investiu 1,5 bilhão em projetos de operadoras de telecom e de fornecedores de produtos e serviços na área. O objetivo do programa é, principalmente, impulsionar projetos do governo como o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), as comunicações estratégicas e também da área de segurança.

O Inova Telecom é uma parceria do MiniCom, MCTI, Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e Anatel. A operacionalização do programa envolve Funttel, Finep e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Fonte: MINICOM

Próximos Eventos