Destaques

Encontro na USP discute uso de games no aprendizado

Mesmo com a popularização cada vez maior dos games, até mesmo os mais pedagógicos, ainda existe uma série de pais e educadores que se mostram céticos quanto a utilização do jogo digital como ferramenta educacional. Para esclarecer ainda mais as possibilidades do uso de games e os seus impactos não só no contexto escolar, mas na sociedade como um todo, a USP (Universidade de São Paulo) vai sediar, nos dias 28, 29 e 30 de novembro, a terceira edição do Festival Games for Change América Latina. O encontro, organizado pelo grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento da USP, prevê uma série de palestras, oficinas para empreendedores e programadores, além de apresentações de jogos com impacto no ensino.

Para os interessados em participar, as inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas diretamente no site oficial do encontro ou durante os dias do evento. O custo é de R$ 350, independentemente do dia em que for feito a inscrição. Além dos ingressos, o participante ainda ganha o acesso a um livro digital, licenças de games, possibilidade de participar por um ano da comunidade virtual Games for Change e, posteriormente, o DVD com as palestras gravadas do encontro. Para quem não puder frequentar o encontro pessoalmente, haverá transmissão gratuita via streaming, durante todos os dias do debate.

Tendo como umas de suas bandeiras de fundação a pesquisa, valorização e promoção da relação entre jogos, aprendizagem e transformação social, o festival Games for Change (Jogos pela mudança, em inglês) vai colocar estudos teóricos e experiências práticas em contato direto com os participantes. A ideia é apresentar perspectivas sobre o tema além de apresentar jogos que conseguem promover a convergência entre ludicidade, educação, tecnologia e sustentabilidade. Além da América Latina, a rede global de ativistas do Games for Change também tem atuação em outros continentes, como América do Norte, Ásia e Oceania.

“Games são objetos complexos, interdisciplinares e transmidiáticos. Seu impacto tem sido crescente, especialmente em áreas tidas como alheias ao entretenimento como educação. O Festival é uma referência única na América Latina para quem está atento à gamificação. Vamos apresentar e debater tendências, mas também oferecer oficinas de game design e lançar produtos de como Ludwig, um game patrocinado pelo Ministério da Educação da Áustria”, afirma, em nota, o organizador do evento Gilson Schwartz, professor do Departamento de Cinema da USP e líder do grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento.

Para dar conta dos seus objetivos, a pauta do encontro foi dividida em três “trilhas”: Impacto, Aprendizagem e Inovação. Além das palestras, o público do encontro ainda poderá participar de sessões de teste de games com oConflitos Globais – jogo de 2010, voltado ao ensino de geografia e história. Durante o encontro, realizado na (ECA) Escola de Comunicações e Artes e no Centro de Práticas Esportivas da USP, haverá ainda uma maratona onde programadores serão desafiados, durante três dias, a produzir jogos sociais relacionados com o universo da USP e da sociedade.

Confira programação completa do evento e outras informações.

Fonte: Porvir

Próximos Eventos