+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Desoneração da folha formalizou mais de 150 mil postos de trabalho em TI

Empresas e trabalhadores apresentaram o programa ‘Por um Brasil Digital e Competitivo’ ao vice-presidente da República, Michel Temer. O encontro aconteceu nesta terça-feira, 25/9, na capital paulista. O presidente do Sindpd, Antonio Neto, frisou que a política de desoneração da folha de pagamento viabilizou a formalização de mais de 150 mil postos de trabalhos e deve ser continuada num próximo governo. Para ele, a consonância de interesses entre as três associações – ABES, Assespro e Brasscom, que unem esforços em favor das atividades do mercado de TI, tem sido ponto de partida para muitas conquistas desta área.

“Esperamos que, cada vez mais, o setor seja capital e trabalho, para que possamos construir juntos. Ainda temos muitas coisas para serem feitas por esta categoria. Esta é uma das poucas do Brasil que, em Convenção Coletiva, tem 40 horas. Já discutimos a possibilidade até de segmentar a Legislação em quatro anos para poder introduzir a todos os trabalhadores a jornada de 40 horas. Temos um compromisso com este setor. Os trabalhadores precisam de nós, e nós precisamos deles”, frisou Neto.

O vice-presidente da República ficou ciente dos números do mercado de TICs. Hoje TI e telecom combinados faturam cerca de R$ 441 bilhões de reais, sendo o 5º maior setor agregado do mundo e representando 8,8% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. De acordo com as projeções do presidente da Brasscom, Sérgio Paulo Gallindo, a expectativa é que o plano “Por um Brasil Digital e Competitivo” consiga atrair mais de três milhões de empregados em TIC, e que este mercado seja responsável por 10,7% do PIB até 2022.

“Nós somos relevantes porque nossa atividade perpassa toda a economia nacional. Não se pode pensar mais no profissional do futuro que esteja desconectado, que não esteja assessorado por sistemas de informação, que não faça seu trabalho a partir do conhecimento e dados de informação e de inteligência. O que nós estamos entregando hoje é um conjunto de propostas de governo que visem nutrir um país preparado”, fundamentou o presidente da Brasscom.

Às entidades e ao Sindpd, Temer disse que o governo está interessado em usar mais TICs para o desenvolvimento do país. “Nós sabemos que este é um setor em que o moderno vai se modernizando a cada ano que passa, e que não é possível retroceder, ao contrário, é preciso sempre crescer e desenvolver-se. Nós temos que vender inteligência, quer dizer, aquilo que é fruto da inteligência, marca pessoal, da atividade deste setor”, afirmou.

O vice-presidente da República ainda falou sobre a expectativa de que o novo plano possa, de fato, ser incorporado pelo Estado. “Eu vejo que me pedem, com este documento, que de alguma maneira eu possa patrocinar isto junto ao Governo Federal. Eu quero dizer que nem haveria necessidade, pois o governo já está interessado. Desde o meus tempos na presidência da Câmara já verificava este entusiasmo no poder Legislativo, que é muito sensível às modernizações fundamentais para o País. Eu quero tomar a liberdade de me transformar em advogado desta causa de vocês”, completou.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos