Destaques

Cidades digitais entram em edital do Proext do MEC

Programas e projetos de extensão universitária propostos por universidades públicas, institutos federais de ciência e tecnologia, centros federais de educação tecnológica e instituições comunitárias poderão receber recursos de até R$ 300 mil para o seu desenvolvimento. É o que determina o edital 2015 do Programa Nacional de Extensão Universitária (Proext), lançado na semana passada pela Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação (MEC).

O Proext é uma ação interministerial, coordenada pelo MEC e desenvolvida em parceria com as instituições públicas de educação superior por meio de programas e projetos de extensão universitária. O programa conta atualmente com 18 parceiros institucionais, entre os quais o Ministério das Comunicações (MiniCom). As instituições têm prazo até o dia 28 de março de 2014 para encaminhar as propostas. As inscrições podem ser feitas na página do programa na internet.

Para a edição 2015, o edital define um aumento do valor dos recursos, que podem ser destinados a programas, com dois anos de duração (até R$ 300 mil), e a projetos, com duração de um ano (RS 100 mil). O edital de 2014 limitava os valores do último a R$ 50 mil e do primeiro a R$ 150 mil. O novo edital também permite a participação das instituições comunitárias, que não participavam nas edições anteriores.

Uma das áreas temáticas do programa é o setor de comunicações. No atual edital, projetos de extensão podem ser apresentados dentro de quatro subtemas na linha temática de comunicação: Espaços Públicos de Inclusão Digital; Cidades Digitais; Inclusão Digital e Promoção de Direitos Sociais; Apropriação Comunitária das Tecnologias da Informação e Comunicação.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos