+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Brasil terá centro para implantação de cidades inteligentes

A Tacira, empresa brasileira especializada em cidades inteligentes, e o INATEL – Instituto Nacional de Telecomunicações firmaram um acodo que viabiliza a criação de um Living Lab no campus do INATEL, localizado em Santa Rita do Sapucaí (Minas Gerais), que viabilizará a construção de um ecossistema de fornecedores e tecnologias para smart cities. Neste novo ambiente, será possível implantar, testar e operacionalizar diferentes tecnologias e soluções, garantir sua interoperabilidade e aferir os resultados esperados.

A aliança propiciará também a criação de um centro de formação e treinamento focado no desenvolvimento, operação e implantação de cidades inteligentes, para garantir qualidade de vida ao cidadão. De acordo com Leandro Guerzoni, Gerente de Desenvolvimento de Negócios do INATEL, a instituição pretende absorver, desenvolver e multiplicar conhecimentos aplicados à área de cidades inteligentes. “Um de nossos objetivos é nos tornar referência em P&D na área de cidades inteligentes. Para isso, pretendemos criar uma nova área de atuação acadêmica, dedicada ao desenvolvimento e a gestão de cidades inteligentes”, explica. Inicialmente, o INATEL formatará cursos de extensão abordando temas ligados a smart cities e, em uma nova etapa, cursos de especialização lato sensu devem ser oferecidos pelo instituto.

A instabilidade econômica que o Brasil enfrenta agrava ainda mais o setor de serviços públicos municipais, que já sofre com a carência de formação de profissionais públicos capazes de criar iniciativas para cidades inteligentes. Diante da urgente necessidade de eficientização e melhor gerenciamento dos recursos, seja na saúde, educação ou gestão administrativa, as soluções inteligentes são capazes de fazer mais com menos, para gerar resultados práticos para a vida do cidadão.

De acordo com Tavares a aliança contribuirá para o amadurecimento do mercado nacional. “Estamos em busca de alternativas para acelerar o setor tanto intelectual como tecnológico para fazer com que as soluções sejam cada vez mais simples e de baixo custo para as cidades e suas populações”. O CTO da Tacira ressalta ainda que um acordo de cooperação e intercâmbio como este propicia uma maior capacidade de seleção de fornecedores para a composição de soluções, além de enriquecer o ecossistema de serviços digitais. “Agora, será mais fácil homologar parceiros e identificar as melhores soluções para as demandas de mercado que a Tacira pretende atender”, completa o executivo.

O Gartner projeta que 1,6 bilhão de coisas conectadas serão usadas em Cidades Inteligentes em 2016, um aumento de 39% em comparação com 2015. “Prédios comerciais inteligentes serão os principais usuários de dispositivos de Internet das Coisas (IoT) até 2017, seguidos pelos residenciais, que terão mais de 1 bilhão de dispositivos conectados em 2018”, afirma Bettina Tratz-Ryan, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner.

Segundo o Gartner, os imóveis comerciais têm se beneficiado da implementação de IoT, pois essa tecnologia cria uma visão unificada da gestão de instalações, assim como de operações de serviço avançadas, com a coleta de dados e a utilização de milhares de sensores. “Presente principalmente em grandes áreas, como zonas industriais, regiões de escritórios, shopping centers, aeroportos e portos, a IoT pode ajudar a reduzir custo de energia, gestão de infraestrutura e manutenção predial em até 30%”, diz a analista.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos