+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Brasil é o hub da mega rede de fibra óptica submarina do Google na região

O Brasil é o hub do projeto do Google de aumentar a capacidade de rede própria de fibra óptica submarina na América Latina. Na semana passada, a companhia assinou com o Uruguai, um acordo para a implantação de um cabo submarino de fibra óptica que ligará a cidade uruguaia de Maldonado a Santos, melhorando a conectividade da banda larga entre os Estados Unidos e o Cone Sul.

Batizado de projeto Tannat, a iniciativa une o Google à Antel, empresa estatal de telecomunicações do Uruguai, e de acordo com as informações disponibilizadas na mídia do Uruguai, a infraestrutura aumentará a capacidade do sistema existente para 90 terabits por segundo e terá dois mil quilômetros de extensão. O investimento previsto é de US$ 30 milhões. O Tannat será agregado ao projeto Monet, anunciado em 2014, e que conta com a participação da Algar Telecom.

O Monet é um cabo submarino de fibra óptica que interligará as cidades de Santos, Fortaleza e Miami. Diferente do SACS, 100% Angola Cables, o Monet tem da empresa angolana um dos investidores contando ainda com o Google, a Antel (Uruguai) e a Algar Telecom (Brasil). Sua rota será de mais de 10 mil quilômetros e capacidade de comunicação de pelo menos 60 Tbps, em seis pares de fibra – sendo duas da Angola Cables. A construção desse cabo já começou e deve terminar até o final de 2016.Contabilizando toda a infraestrutura e a operação, o projeto conta com um investimento total de cerca de US$ 300 milhões. O projeto no Uruguai será feito pela Alcatel-Lucent Submarine Networks.

A intenção do Google em ter a sua rede própria de infraestrutura de fibra submarina é reduzir a latência na interligação com os data centers distribuídos pelo mundo e, em especial, nos EStados Unidos. Em maio desse ano, o presidente do Google Brasil, Fábio Coelho, deixou claro que não faz parte dos projetos da empresa investir em rede própria de fibra óptica dentro do território basileiro. À época, o executivo deixou claro que o projeto Loon, que prevê acesso à Interent em áreas sem infraestrutura de rede por meio de balão, era a prioridade no país.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos