Destaques

Em um ano, programa Brasil Mais TI capacita mais de 100 mil jovens, diz governo

O Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) lançou nesta quinta-feira, 12, em São Paulo, a segunda fase do Brasil Mais TI, projeto que compõe o TI Maior — Programa Estratégico de Software e Tecnologia da Informação — e que tem como objetivo formar mão de obra qualificada para o setor de tecnologia com a oferta de educação complementar por meio de cursos profissionalizantes gratuitos, disponibilizados na web. Os cursos abordam linguagens de programação e introdução à tecnologia da informação.

A iniciativa é da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), que obteve financiamento do MCTI e conta com apoio do Ministério da Educação (MEC). A segunda etapa do projeto terá investimento de cerca de R$ 12 milhões — sendo R$ 8 milhões provenientes do MEC.

Durante o lançamento, o secretário de Políticas de Informática da pasta, Virgílio Almeida, aproveitou para fazer um balanço da primeira fase do projeto, lançado há um ano. Ele comemora o interesse na carreira de TI e a adesão ao programa, que superou as expectativas do MCTI. “Até o momento, foram capacitados 104.182 jovens, enquanto prevíamos formar 50 mil somente em 2014”, expôs o secretário, ressaltando a importância do Brasil Mais TI como incentivo aos jovens para concluírem um curso de TI. “Hoje há uma evasão muito grande no mercado, visto que somente 13% dos matriculados concluem o curso.”

Denominada “Mais, sem ser do mesmo”, a nova etapa do projeto traz uma série de novidades. Dentre elas, destacam-se as direcionadas às mídias sociais. Na página do projeto no Facebook, por exemplo, os interessados contarão com uma vitrine do programa, com informações sobre o mercado de TI, além de jogos que abordam temas do setor e da profissão. Já no perfil do Twitter, os jovens serão atualizados com vagas de emprego divulgadas em parceria com o site Curriculum.com, enquanto no blog do Brasil Mais TI os alunos contarão com material de apoio para os cursos.

Outra novidade, anunciada por Rafael Moreira, diretor de políticas de TIC do MCTI, são as propostas de vídeos na página do programa, onde os usuários poderão acompanhar, por exemplo, como é um dia na vida de um profissional de TI. Além disso, os vídeos esclarecerão o significado de termos utilizados no setor, assim como dúvidas pertinentes à área e à carreira profissional.

Até janeiro do ano que vem, todo conteúdo dos cursos — que será dividido em subtemas como banco de dados, cloud computing, web design, aplicações e segurança — será disponibilizado em dispositivos móveis e também em TVs digitais. “Pretendemos, com o Brasil Mais TI, atender um público-alvo de jovens entre 16 e 25 anos, das classes B, C e D, tanto os que buscam o primeiro emprego na área de TI quanto os que querem crescer na carreira”, informou Moreira. Ainda segundo o executivo, os novos conteúdos dos cursos profissionalizantes serão oferecidos em parceria com a Accenture, Microsoft, Totvs, Motorola Solutions, +Unidos e a British Council, que deve ampliar a grade com um curso de inglês.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos