+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Ainda há professores universitários sem diploma no Brasil

Nos últimos dez anos, o número de cursos e alunos matriculados no ensino superior praticamente dobrou no Brasil. Apesar disso, ainda há professores universitários que não possuem nem mesmo um diploma de graduação. É o que revelam dados do Censo da Educação Superior 2013, divulgados hoje pelo Ministério da Educação.

No ano passado, ao menos 16 docentes de faculdades ou universidades espalhadas pelo país não tinham concluído um curso no ensino superior – o que representa 0,4% do quadro de professores universitários que atuam no país.

O número já foi pior. Em 2010, segundo o Ministério da Educação, 381 docentes de nível superior não tinham terminado a faculdade ainda. Em 2012, eram 93 profissionais nestas condições no Brasil.

Enquanto isso, menos da metade dos professores universitários possuíam um título de doutor no ano passado. Há uma década, no entanto, os doutores representavam apenas 20% do quadro de docentes das instituições de ensino superior no Brasil. No período, o número de professores com doutorado cresceu 136%.

Veja outros detalhes do perfil dos professores universitários brasileiros.

1. Ao todo, 16 professores universitários não terminaram a faculdade

Dos 16 que não são formados na graduação, 10 dão aulas em alguma instituição de ensino superior da região Sudeste. Detalhe: destes, 8 estão em instituições públicas.

2. Em uma década, número de professores universitários cresceu 36%

Segundo dados do Censo, em 2013, o Brasil possuía 367.282 professores em suas instituições de ensino superior. Destes, 321,7 mil estavam em pleno exercício da função. Há 10 anos, eram 268.816 docentes. No mesmo período, o número de alunos matriculados saltou 83,5% e o volume de cursos abertos em 85%.

3. 70% dos professores doutores estão em universidades públicas

Ao todo, o Brasil possui pouco mais de 121 mil docentes com doutorado em suas instituições de ensino superior – a maior parte deles está nas universidades públicas. Nas particulares há apenas 38,6 mil professores com título de doutor.

4. As particulares são as que mais contratam

Quase 60% dos docentes que dão aulas em faculdades trabalham na rede privada. Não é para menos. No Brasil, em 2013, existiam 2.090 faculdades particulares contra 301 instituições de ensino superior públicas. Só para constar: das mais de 7,3 milhões de matrículas feitas no ano passado no ensino superior, 5,3 milhões foram em faculdades e universidades privadas.

5. Maior parte dos professores trabalham em tempo integral

Quase 180 mil docentes trabalham em tempo integral nas faculdades e universidades que os empregam. Isso equivale a quase metade do número total de professores universitários do Brasil. Há dez anos, 35% dos professores trabalhavam integralmente no ensino superior. Em tempo: instituições públicas são as que mais empregam professores neste regime.

Fonte: Exame

Próximos Eventos