+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Agência apoia internacionalização de ‘startups’ brasileiras inovadoras

A Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, vai apoiar a internacionalização de startups (empresas nascentes) brasileiras vencedoras da segunda competição SB Innovation Open Rio, que premia startups que desenvolvem produtos e soluções inovadoras na área de sustentabilidade.

A agência patrocina e apresenta o evento, que ocorre esta semana, no Rio de Janeiro, dentro da conferência ‘Sustainable Brands’, realizada também nas cidades de Bangkok (Tailândia), Barcelona (Espanha), Boston e San Diego (Estados Unidos), Buenos Aires (Argentina), Istambul (Turquia), Kuala Lumpur (Malásia) e Londres (Inglaterra). A votação online foi encerrada dia 24 de julho e indicou 31 startups nacionais com potencial para apoio da Apex-Brasil. Dessas, dez foram selecionadas. As vencedoras serão escolhidas por um júri e pelo voto popular no dia 27.

Coordenadora de Competitividade da Apex-Brasil, Adriana Rodrigues destacou hoje (25) a importância de se apoiar empresas com modelo de negócios diferenciado, com enfoque em serviços e produtos. “A Apex-Brasil apoia a internacionalização dessas empresas e sua inserção no mercado exterior”, disse. “Quando essas empresas têm soluções que servem para o Brasil e para o mundo, nós apoiamos, porque sabemos que elas podem ter sucesso no exterior também pela inovação, que é sempre relacionada à sustentabilidade econômica, social e ambiental.”

Uma das startups apoiadas no ano passado é a Treebos, com foco na questão ambiental. A empresa planta árvores frutíferas utilizando o sistema de crowdfunding (financiamento coletivo), garantindo o retorno do investimento, ao mesmo tempo em que alavanca a economia local. A Treebos já apresentou seu modelo de negócio no ‘Sustainable Brands’ de San Diego, Califórnia. “Ela terá nosso apoio também para se instalar nos Estados Unidos e, no futuro, na Europa”, acrescentou Adriana.

A SOS Dental, do Rio de Janeiro, foi a vencedora de 2014 pelo júri popular. Ela oferece serviço de atendimento odontológico domiciliar de urgência. Conforme o diretor e fundador da empresa, Marcelo Schettini, o sucesso do negócio levou a startup a criar a SOS Dental Social, por meio do programa Dentista na Favela.

Os patrocinadores são os comerciantes das comunidades, que recebem carteirinhas distribuídas aos clientes para fidelização. Os moradores fazem o cadastro no site do SOS Dental Social e têm direito a dentista em casa durante o horário comercial. Quando as emergências diminuem, os consultórios móveis são levados à comunidade.

O processo de internacionalização da SOS Dental começou nos Estados Unidos, em junho do ano passado, com apoio da Apex-Brasil e do consulado brasileiro. A startup já montou escritório na cidade americana, onde pretende começar a atuar oficialmente no fim deste ano. O atendimento continua sendo feito no Rio de Janeiro, em três idiomas (português, inglês e espanhol). Segundo Schettini, a ideia é expandir, nos próximos cinco anos, o modelo de negócio social para a América Latina e, a partir dos Estados Unidos, implantar o projeto também na Europa. O modelo deverá abrir a primeira franquia em 2016.

Adriana Rodrigues informou que é feito um trabalho “customizado” com as vencedoras da premiação, de acordo com o perfil de negócios do setor em que elas atuam. “A gente deve fazer uma missão prospectiva, a fim de que a empresa conheça o mercado e converse com distribuidores e produtores locais. É como se fosse um primeiro estudo prospectivo para inserção no mercado internacional.”

Se a startup ainda não está preparada para exportar, ela passa por um processo de qualificação. A Apex-Brasil ajuda a identificar os melhores mercados externos para o produto ou serviço das empresas nascentes brasileiras, para as quais desenvolve um plano estratégico.

Fonte: EBC

Próximos Eventos